A Nossa Instituição

 

A Associação Portuguesa de Surdos (APS), sendo uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), mantém os mesmos objetivos desde a sua criação, que é defender os Direitos das Pessoas Surdas para que fiquem em pé de igualdade dos demais cidadãos, bem como zelar pelos seus deveres.

A nossa missão passa por garantir o bem-estar e a qualidade de vida das Pessoas Surdas, respeitando sempre as particularidades e características únicas de cada uma, independentemente da sua origem, valores, ideologia e religião. O nosso escopo não se limita ao âmbito nacional, uma vez que a APS está disponível para atender surdos de outras nacionalidades que residam em território nacional ou estejam de passagem, bem como projetos e parcerias com congéneres de outros países.

Assim, a APS cumpre os seus objetivos através da defesa do total acesso das Pessoas Surdas à informação e à comunicação em todas as áreas das suas vidas. Uma vez que o conceito da deficiência, para nós, implica a existência de uma ponte incompleta entre a Comunidade Surda e a sociedade, já que a maioria dos surdos, geralmente, não se identificam como pessoas com deficiência, significa isso que a nossa atividade traduz-se na ultrapassagem da principal barreira, que é de natureza linguística — por outras palavras, há uma necessidade imperativa das Pessoas Surdas poderem desfrutar da Língua Gestual Portuguesa (LGP) no quotidiano, em qualquer contexto e para todos os efeitos. É esta a meta que almejamos desde a data da nossa fundação em 1958.

Nesta defesa, procuramos preservar fundamentalmente a Língua, a Cultura e a Identidade da Comunidade Surda portuguesa, através da sua valorização, difusão e informação. Significa isso que, para estes efeitos, defendemos a qualidade da educação e do ensino bilingue e bicultural para todos os alunos surdos, e a qualidade de formação geral, profissional e académica na área da Língua Gestual Portuguesa.

Por fim, a atividade da APS não se limita apenas aos seus associados, mas a quaisquer indivíduos da Comunidade Surda, independentemente de serem crianças, adolescentes, jovens, adultos ou seniores, e estende-se também a terceiros, como pais, familiares e amigos de surdos, sem excluir pessoas que, não tendo nenhuma relação com a Comunidade Surda, apresentem interesse genuíno pela mesma.

De forma a moldar as suas atribuições e competências na prática, a APS dispõe de um espaço próprio para a prossecução do interesse público quanto às Pessoas Surdas. O espaço serve, também, para a realização de atividades e eventos para os seus associados, sendo estes de índole científica, cultural, desportiva ou de mera convivência, ao nível nacional e internacional.